sábado, novembro 08, 2014

DO DIÁRIO DE ANTÓNIO RODRIGUES-33

XXXIII
                                                                  a Morton Feldman

Sons brancos
como que nascidos
de uma fonte exausta.
Coerência baça
construção exacta
de um quase nada.
Estranha cor
que risca o silêncio
antes de se esfumar
num sensível
e belo
arrastar do tempo.


Sem comentários: